Savassi Festival

Show
Lançamento do álbum Shifting Perspectives | Marcelo Magalhães (BR/EUA)
Lançamento do álbum Shifting Perspectives | Marcelo Magalhães (BR/EUA)
Qui, 18/08/2022 | 20:00

Palácio das Artes - Sala Juvenal Dias

Avenida Afonso Pena, 1537, Centro - Belo Horizonte - MG

Ingressos: R$25,00 (inteira) e R$12,50 (meia)

Marcelo Magalhães Pinto é doutor em jazz piano pela Eastman School of Music. Nesta instituição foi o primeiro estrangeiro a receber o prêmio Marian McPartland em reconhecimento ao excelente trabalho acadêmico e pelos serviços prestados à Universidade. Nesta ocasião defendeu a dissertação The musical though of Egberto Gismonti in 7 Anéis for piano. Seus trabalhos acadêmicos ainda incluem um mestrado e publicações em importantes revistas especializadas como Per Musi (Brasil) e Ars Inter Culturas (Polônia).

Como compositor já lançou três discos: Paisagens de Minas (2009), Impressões (2018) e Missa da Capela Magnificat (2018). Além desses trabalhos, estreou duas obras autorais em 2019: Cassata Mineira para piano a quatro mãos e os Mistérios de Alice. O quarto disco, Shifting Perspectives, que está sendo lançado neste festival, foi gravado em New Orleans pelo selo Ears & Eyes Records juntamente com Doug Stone, Quinn Sternberg e André Queiroz.

Este disco foi concebido por Doug e Marcelo para ser um registro musical onde dois gêneros da música contemporânea – o Jazz e Música Popular Brasileira- dividissem o mesmo espaço. Assim, as obras que foram compostas exclusivamente para esse projeto possuem características bem peculiares dos estilos nacionais dos compositores. Doug Stone, por exemplo, compôs músicas que abrangem o Bebop, Free Jazz, Modal Jazz e Latin Jazz. Já Marcelo Magalhães Pinto, compôs obras que passeiam por vários estilos do Brasil, tais como, o Congado de Minas Gerais, o Choro, o Baião entre outros. Do ponto de vista musical, o resultado é extremamente interessante pois embora os compositores tenham feito obras com os estilos peculiares aos seus países (Brasil e EUA), há dois elementos comuns aos dois que unificam as obras: o tratamento harmônico e a improvisação. Há ainda uma composição do baixista Quinn Sternberg.

Como instrumentista vem participando de importantes festivais no Brasil e no exterior como o Savassi Jazz Festival, o Festival de Maio e o Rochester Xerox International Jazz Festival.

Programação Completa